Rádio OnLine - Toque da Cidade

VAMOS ENTENDER ANTES DE FALARMOS "ASNEIRAS"...

quarta-feira, 23 de maio de 2018

VAMOS ENTENDER ANTES DE FALARMOS "ASNEIRAS"

Existem as FAKE-NEWS que já virou "modinha" o nome....E existe as MERCENARY-NEWS (que só divulgam o que interessa a quem lhes pagas seu salário ou propina)...


Acabei de receber um vídeo que 99% está correto, porém "esqueceram" de inserir o motivo pelo qual a NOSSA PETROBRÁS (Porque é do Brasil), chegou a esse CAOS.

Não foi PANELAS, NÃO FOI MORTADELAS e NÃO FOI COXINHAS, os culpados, e sim, OS CORRUPTOS de colarinho branco que usam da boa fé, do fanatismos, da ignorância ou mesmo da CONVENIÊNCIA desses que defendem CORRUPTO seja de qual partido for.

Para quem tiver realmente interesse em saber o que causou a falência da PETROBRÁS, segue abaixo trechos da matéria da UOL de 2.015:

A operação Lava Jato, conduzida pela Polícia Federal (PF), teve início em março de 2014, para apurar suposto esquema de corrupção na Petrobras, relativo a desvio e lavagem de dinheiro envolvendo diretores da estatal, grandes empreiteiras e políticos. O esquema pode ter desviado mais de R$ 10 bilhões. O repasse era feito pelas empreiteiras ao doleiro Alberto Youssef, que distribuiria o suborno. De acordo com a investigação, políticos dos partidos PMDB, PP e PT também se beneficiariam do esquema, recebendo de 1% a 3% do valor dos contratos.
Da esquerda para a direita, Paulo Roberto Costa, Nestor Cerveró e Alberto Youssef.
Paulo Roberto Costa: ex-diretor de Abastecimento da Petrobras (2004-2012). É suspeito de chefiar o esquema de desvio de dinheiro, superfaturando contratos e recebendo propinas. Fez acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF), que prevê a redução de pena em troca de informações sobre os crimes. Foi o principal delator do esquema.
Nestor Cerveró: ex-diretor da área Internacional da Petrobras (2003-2008) e diretor financeiro da BR Distribuidora (2008-2014). O ex-diretor é acusado de receber US$ 40 milhões em propina para favorecer a contratação da empresa Samsung Heavy Industries para fornecimento de navios-sonda.
Alberto Youssef: era o doleiro responsável pela "lavagem do dinheiro". Recebia o dinheiro das empreiteiras e ajudava a fazer a distribuição das propinas.

A estimativa da PF é que o desvio pode ter passado de R$ 10 bilhões, mas o prejuízo total da empresa, incluindo investimentos errados por causa da corrupção, pode ser bem maior. A estatal não chegou a uma conclusão. No entanto, a ex-presidente da Petrobras Graça Foster que renunciou em 2.012, em prestação de contas apresentadas inicialmente ao conselho de administração apontavam perdas de R$ 88,6 bilhões...

Vejam, Assistam e Participe com seus comentários e mensagens direto em nosso Site....
Rádio OnLine www.toquedacidade.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

FanPage Toque da Cidade

 
RÁDIO OnLine TOQUE DA CIDADE | by TNB ©2010